09/02/2019

Reta final...


  Bom, a reta final, o último mês:a real dele é o seguinte - parece que dura 356 dias.
  Eu sentia muita dor muscular, não conseguia dormir de forma alguma, sem posição e ficava o tempo todo pensando sobre o parto, se ia dar tudo bem, como ia ser a minha filha...enfim.
  Além disso, eu comeceu a ficar compulsiva por arrumar a mala da maternidade (de novo, porque havia sido arrumada no sétimo mês de gestação). 
   Essa última parte, pra mim, foi difícil demais...
   Mas deixa eu dizer uma coisa: não tem dia mais maravilhoso do que o dia do parto(no meu caso o parto foi marcado por ser cesárea). 
   O dia que eu ia finalmente conhecer a miha filha! 
   Vou pular um pouco os detalhes e chegar logo nessa parte: ouvi o chorinho da minha pequena...e acabei descobrindo o que é amor de verdade!
   Eu hoje não estou podendo escrever demais, foi o mêsversário de 1 mês de Alice e estou bem cansada (e jajá ela acorda).
Beijos Beijos
                         

07/02/2019


         Não sei se vocês sabem disso, mas o dia preferido de uma gestante é sempre o dia de fazer o exame de Ultrassom. A gente pode ver o bebê, ouvir o coraçãozinho batendo (e é forte, viu?), pode saber se está tudo bem com o nosso presentinho...enfim, esse dia é uma emoção só!
   Normalmente a gente nem entende muito bem as imagens, mas aí a médica nos ajuda, diz onde está a cabecinha e os pés...e quando finalmente conseguimos identificar...juro que aquele é o borrão mais lindo do mundo!
   Apesar de todos os exames serem de extrema importância, tem um que o meu médico tratou com muito mais cuidado: a ultrassom morfológica. Ela normalmente tem que ser realizada entre a 11º e a 14º semanas de gestação (e é por isso que é importante saber com quantas semanas você está! Eu sempre deixei uma colinha no celular, pra não me confundir!). 
   Esse exame mede o índice de translucência nucal (isso é, mede o acúmulo de líquido na nuca). De acordo com a quantidade de líquido, maior ou menor a probabilidade de a criança apresentar alguma síndrome ou malformação. 
   Ah sim! Tem uma coisa bem legal nesse exame: dependendo da boa vontade do bebê, o médico consegue ter um palpite (não d;a 100% de certeza), do sexo do bebê! Na minha morfológica deu pra ver que era a minha Alice que estava aqui dentro! A felicidade foi imensa!
   Deixei no início da postagem um pedacinho do meu ultrassom morfológico, com a minha neném super ativa! hahaha
   Beijos gente!!!


Primeiros 4 meses...

   Bom, eu passei uma gestação inteira sem entender bem isso de contar o tempo do bebê por semanas...Quando me perguntavam, falava sempre os meses (a não ser os médicos, pra eles eu tinha uma colinha no celular me lembrando que semana era!).
  Assim que eu descobri a gravidez de fato, fui correndo na minha ginecologista (depois mudei pra outro obstetra, por problemas pessoais com ela...nem vale a pena falar.):
   Então lá vem eu querendo dar dicas:

  • Assim que descobrir da gestação, corre pra o obstetra pra começar o pré-natal. A gente as vezes acha que é bobagem, mas tem um monte de cuidados, vitaminas, exames, etc...que eu precisava fazer e não tinha ideia! E olha que esses primeiros meses são os que mais tem risco pro bebê!!! Então ↔ Pré-natal o mais rápido possível! (Inclusive, cada Ultrassom tem uma semana correta pra ser feita, tem que ficar de olho nisso!)

  • O segundo que eu achei mais importante é ter um(a) obstetra com quem você se sinta extremamente segura e a vontade! Temos que confiar 100% neles, pois são eles que vão cuidar de tudo que é mais precioso!
   Mas...mudando de tópico. Não gosto muito daquelas frases que começam com: "toda grávida sente tal coisa..." ou "nunca vi grávida com isso, deve ser coisa da sua cabeça!".  
Tiveram algumas pessoas que tentaram acabar com nossa alegria de todas as formas, tem gente que fica falando pra ter calma que até o quarto mês pode perder o bebê...E tem umas pessoas que falam conosco como se ter um bebê fosse desgraçar nossas vidas, tipo "ahhhh, aproveita agora, depois não vai poder mais nem viver direito" ↔ Deletem essas pessoas, elas tem frustrações perigosas e costuram tentar colocar nos outros, pra ver se alivia nelas!!!

→ Início de um desabafo 😡 Cada criatura nesse mundo tem um organismo diferente de todas as outras criaturas nesse mundo!
Sua fisiologia é diferente, sua mente é diferente!
Ninguém melhor pra saber o que você está sentindo, ou se o que você está sentindo é sério ou apenas um desconforto, do que VOCÊ MESMA! ↝ As pessoas adoram diminuir os outros e despejar a própria frustração! ← 😊 Fim de um desabafo

   Bom, na minha gestação, os primeiros quatro meses foram um perrengue de enjoos! Acabei perdendo peso, porque enjoava com o cheiro de todas as comidas que eu via! Acabei tomando um suplemento chamado "Ensure", esse aqui, ó:


   Mas lembrando que é sempre bom uma recomendação médica! Eu tenho pressão baixa e hipoglicemia, então posso tomar sem preocupações!
   Além disso, eu infelizmente não tive como escapar do Dramin B6...Em alguns dias, se eu não tomasse ele...nem sei como ficaria!
   Além dos enjoos, eu tinha um sono incontrolável! Era tipo de dormir em pé, sabe? 
   Tirando esses sintomas, nesses meses correu tudo bem, e eu fui ficando cada dia mais ansiosa e apaixonada pelo meu "feijãozinho" que carregava na barriga! (confesso que comprei roupa sem saber o sexo do neném...mas, quem nunca?).




   
   

05/02/2019

Quando era tentante...

 

    Gente, eu queria fazer esse blog desde antes de engravidar (detalhe, minha neném vai fazer 1 mês hahaha).


   Bom, mas decidi falar de quando eu era tentante...e ver se algumas das minhas dicas de fato ajudam alguma de vocês...também saber se as que eram tentantes antes também passaram tanto perrengue!
   Bom, quando decidimos que queríamos um bebê, achamos que seria até bem simples, né? afinal...é uma coisa biológica normal demais. E o pior é: aí é que começa a frustração...A gente fica de olho naquela tabelinha praticamente todos os dias...Vem a ovulação, e logo depois a esperança: será que foi dessa vez?
   Bom, comigo demorou a chegar a vez!
   Não sei vocês, mas eu ignorava completamente a bula do teste de gravidez que dizia pra esperar mais umas semanas pra que o teste tivesse eficácia...mas na boa, quem aguenta?
   Os meses viraram um tormento, fizemos exames pra saber se não tinha algo fisiológico impedindo nós dois de termos nosso bebê...mas não deu nadica alterado nos exames.
   E agora que vem a parte legal...eu resolvi desencanar, parar de olhar aquela tabela de ovulação que me deixava meio doida...parei de forçar uma coisa que nunca vai poder ser controlada por nós!
   Isso foi no carnaval de 2018. Viajamos pra Las Vegas, e eu nem pensava mais naquela neurose! Estava feliz por ter experiências lindas com meu marido ao meu lado!
   E então, voltamos pro Brasil e para a nossa rotina, né?
   Um belo dia, acho que 29 de Abril de 2018, fomos num show de uma banda que eu amo muito (sou de Pernambuco, apesar de estar morando no Rio de Janeiro com meu marido carioca) - o nome da banda é "Cordel do fogo encantado" (me deu uma saudade da minha terra...), mas enfim, saí do tema, né? Voltando: não aguentava olhar uma cerveja que enjoava (e olhe que de cerveja eu gosto!)...E acabei tomando um milkshake de morango - NO MEIO DO SHOW - coisa que nunca fiz na vida...mas vi a foto e queria MUITO tomar ele!!!
   Depois desse evento, eu já estava super desconfiada, mas não queria criar expectativa de forma alguma! Foram tantas frustrações, né??? Mas comecei a me sentir exausta, dormia o tempo todo, não aguentava comer quase nada...enfim...muitos sintomas, e nenhuma doença!
   Então eu, teimosa, fui fazer o teste da farmácia (antes do tempo indicado na bula hehehe) novamente. Comprei dois dessa vez...e pra minha surpresa, os dois deram positivo, e beeeeem rápido! Nem parecia real!!!
    O legal é que fiz o teste no dia das mães, então primeiro mostrei pro meu marido, e depois liguei pra minha mamãezinha e dei a ela esse presentinho de dia das mães (ela mora em Recife, minha melhor amiga e maior saudade.)
   E pronto, foi assim que descobri que, depois de desencanar e viver minha vida normalmente, meu organismo conseguiu se organizar e me dar o maior presente do mundo!
   E só começou uma jornada que, graças a Deus, não tem volta.